top of page

56 anos de história e crescimento!

De Cemin a MAGNANI:O empreendedorismo e o mercado de luz e energia sempre estiveram no DNA da família.

A Magnani Luz e Energia foi fundada em Caxias do Sul no dia 1º de julho de 1967 como Cemin & Cia Ltda. Ou seja, a empresa está comemorando 56 anos de história de sucesso e superação. Seu primeiro endereço foi a Avenida Júlio de Castilhos, 2.665, esquina com a Rua Feijó Júnior, bairro São Pelegrino.

Ao longo do tempo, mudou de formatação, sócios e endereços até que, em 1983, há exatos 40 anos, a Família Magnani assumiu a companhia adquirida do tio dos atuais sócios, e alterou sua razão social.

Em 1975, em frente à Cemin, Raul Cemin (in memoriam), que era eletricista e irmão do dono da empresa na época, Waldir Livino Cemin (in memoriam)

O empreendedorismo e o mercado de luz e energia sempre estiveram no DNA da família. Quem comprou a empresa do cunhado Waldir Livino Cemin (in memoriam) foi Alcides Orestes Magnani (in memoriam) e a esposa Pierina Cemin Magnani (in memoriam), pais dos atuais sócios (e irmãos) Paulo, Carlos e Angélica Magnani. O casal identificou no negócio um futuro seguro de empregos aos filhos, já que na época o mercado de trabalho de Caxias do Sul não oferecia tantas oportunidades a jovens.




A empresa então se estabeleceu na Rua Pinheiro Machado, 2.809, e, há sete anos, a Magnani migrou da região central da cidade para a Avenida Rubem Bento Gonçalves (Perimetral Norte), 4.549, bairro Santa Catarina.


Antiga fachada da Magnani na Rua Pinheiro Machado, bairro São Pelegrino

A expansão e a superação continuaram a guiar os rumos da companhia e, mais recentemente, na noite de 18 de maio de 2023, a Magnani Luz e Energia protagonizou um importante capítulo em sua trajetória: inaugurou sua nova e imponente sede, que nasce como a maior do setor no Rio Grande do Sul, congregando as áreas de materiais elétricos, iluminação, energia solar, mobilidade elétrica e automação residencial e comercial.


O empreendimento, de 6 mil metros quadrados, situa-se a menos de 500 metros da antiga unidade, também na Perimetral Norte, na Avenida Rubem Bento Alves, 4.188, bairro São José. Distancia-se em poucas quadras da antiga matriz, na mesma via (mas no sentido oposto), considerada estratégica para questões logísticas e de despacho de cargas.

Além da matriz em Caxias do Sul, a Magnani Luz e Energia mantém, há 13 anos, uma filial em Torres, que atende todo o Litoral Norte.



Contudo, essa história poderia não estar sendo contada se não fosse o olhar visionário para o futuro de Paulo Magnani, diretor geral (CEO) da empresa familiar e há 40 anos atuando na companhia – no comando, ao lado dos irmãos Carlos e Angélica Magnani e do sócio Mauro Cendron. Ele enxergou oportunidades de ampliar a atuação da marca e não ficar à mercê de apenas um setor.

“Nessas mais de cinco décadas, partimos de uma empresa de balcão para nos configurarmos como uma empresa com fornecedores líderes de mercado, atuando com excelência aos moldes de players internacionais”, orgulha-se o empresário.

Dessa forma, a empresa de materiais elétricos foi agregando itens de iluminação, passando por energia solar, automação residencial, geradores para falta de energia residencial e empresarial, internet das coisas e, mais recentemente, carregadores para carros elétricos.


Na antiga sede da Perimetral Norte, os irmãos Paulo, Carlos e Angélica Magnani com o sócio Mauro Cendron (foto: Gilmar Gomes)

Hoje, a Magnani oferece todo tipo de soluções e inovações em luz e energia, somando mais de 30 mil itens a pronta-entrega, em estoque, número que chega a 40 mil incluindo os materiais especiais, sob encomenda. São mais de 3 mil projetos de energia solar já entregues na Região Sul e em São Paulo, nicho que começou a ser desbravado em 2013.

Uma das maiores fornecedoras da gigante WEG na Serra Gaúcha, a Magnani foi a primeira no segmento de energia solar em Caxias do Sul a conquistar homologação junto à RGE.

“Nós sempre buscamos soluções para o cliente. Não só em produto, mas em serviço, suporte técnico. Possuímos experiência, mas estamos em constante readequação, inovação. Todo dia surge algo novo”, informa Paulo Magnani.

O empresário recorda que, ao longo das décadas, passou por muitos planos econômicos e tem lembrança aguçada da época da inflação descontrolada, quando os preços dos itens eram atualizados a lápis numa lista e, no dia seguinte, precisavam ser apagados e remarcados.


Outra memória afetiva refere-se à chegada da máquina de telex à loja (“era o nosso WhatsApp”, brinca), e foi intimado a ir a Porto Alegre ensinar o uso da nova tecnologia a um amigo empresário do mesmo setor.

Sustentabilidade no DNA


A nova sede da Magnani prima por práticas sustentáveis e sociais em sintonia com a governança ambiental, social e corporativa (ESG), que vão ao encontro das mudanças de hábito e perfil do consumidor para reduzir o impacto na natureza com ações conscientes, aponta Carlos Magnani, diretor de eficiência energética da Magnani.


Nova matriz da empresa de 6 mil metros quadrados (foto: Silvana Toazza)

O executivo destaca que o empreendimento agrega um novo cenário da transição energética, com geração própria de energia, através de usina solar fotovoltaica, e uma infraestrutura com estações de recarga para veículos elétricos.



“O amanhã consciente e sustentável começa hoje. Por isso, essas ações de sustentabilidade sempre estiveram em nosso DNA”, salienta Carlos.

A nova megastore também disponibiliza a exposição de outros modais de mobilidade elétrica, como bicicletas e triciclos de carga elétricos.


“O desafio é grande, mas a busca constante por melhores parceiros nos permitiu concretizar esse projeto inovador, que coroa nossa longeva história. Com a união da direção e colaboradores, esse sonho foi entregue como um presente a Caxias do Sul”, declara a diretora financeira da empresa, Angélica Magnani.

Sócio ao lado da família

Funcionário antigo da Magnani, Mauro Cendron ingressou na sociedade em 2007 – hoje é diretor comercial - e sente-se orgulhoso da trajetória percorrida pela empresa.

“Eu venho crescendo junto com a empresa e assumindo desafios também. A Magnani se preparou para atender um mercado futuro, em que a gente é mais exigido, tem de levar uma solução mais completa ao nosso cliente. Conseguimos atender desde o início até o final da obra, com qualidade e confiança ao mercado. Para mim, é importante fazer parte deste novo desafio e crescimento da empresa”, destaca Cendron.


Matéria produzida por Silvana Toazza

bottom of page